Translate

terça-feira, 27 de abril de 2010

Guarde teus pés



"Então respondeu o príncipe do exército do Senhor a Josué: Tira os sapatos dos pés, porque o lugar em que estás é santo. E Josué assim fez:" (Josué 5:15).

No "mundo" temos uma expressão que diz: "fulano está de salto alto", ou ainda, "se mexerem comigo eu desço do salto". Estamos tão preocupados com nossa posição, ou nossa imagem que mesmo na igreja, ou na presença de Deus, (lugar onde estamos o tempo todo, em comunhão ou não com o Pai), que nos esquecemos totalmente dos mandamentos de Cristo para nós. Jesus no orienta a tomarmos nossa cruz e segui-lo ("Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me;" Mateus 16:24.), mas o que significaria este seguir? Seguir a Cristo seria pregar o que Ele pregou? Seria exortar sempre o "irmão" a estar na presença de Deus? Ou seria fazer o que nos orienta o apóstolo Paulo, que diz: "Irmãos, sede meus imitadores, e atentai para aqueles que andam conforme o exemplo que tendes em nós; porque muitos há, dos quais repetidas vezes vos disse, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo;" (Filipenses 3:17-18). Muitos de nos quer, entre aspas imitar a Cristo, mas somente no que diz respeito a "exortar" o próximo. Porém imitar a Cristo é uma questão muito diferente do que muito de nos pensamos, e um pouco mais complexa. Paulo nos diz para imitá-lo como ele imitou a Jesus. Isto quer dizer que Paulo foi perfeito? Não, mas se lembrarmos de sua história, Paulo foi um "impecável" religioso, e perseguidor de cristãos. Que, no entanto, passou por uma das mais belas conversões da história do cristianismo. Quantas vezes estamos imitando a Paulo no primeiro período da sua vida, quantas vezes estamos sendo religiosos, cegos, e pior, perseguindo nossos irmãos com julgamentos e acepção de pessoas. Estamos sendo imitadores sim de Paulo, só que do período errado, ou o Paulo errado. Imitar a Cristo e basicamente cumprir o que está em 1 Coríntios 13:4-6. Ou seja, amar o próximo, estar disposto a estender-lhe a mão, levantá-lo seja lá de qual lamaçal ele estiver, e abraçá-lo com amor, limpar-lhe o corpo, orientar-lhe a se vestir de vestes limpas. Muito ao contrário do nosso próprio interesse. O versículo inicial do texto (Josué 5:15) nos diz sobre guardar nossos pés. Não seria está uma das formas de guardá-lo? Não seria nos doando em amor, uma maneira de não contaminar o ALTAR? Irmãos convertamos-nos ao verdadeiro cristianismo. Busquemos com amor os perdidos e os necessitados, que muitas vezes estão ao nosso lado, mudemos nosso foco, mudemos nosso interesse. Vamos descer do salto, para andarmos em santidade. Vamos nos descalçar do orgulho, da soberba, do egoísmo, do julgamento, seja precipitado ou não. Vamos nos descalçar não para termos ser livres para "rodar a baiana", mas para podermos ter humildade e amor e igualdade para com todos. Para que assim tenhamos nossos pés guardados e não contaminemos o ALTAR DO SENHOR.



Com amor em Cristo,
Alexandre Gomes

Arquivo do blog

Postagens populares