Translate

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Somos iguais.

Deuteronômio 10:17 Pois o SENHOR vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas;
Thiago 2:9 Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, e sois redargüidos pela lei como transgressores.


Vamos a um delicado assunto no que diz respeito as nossas igrejas: acepção de pessoas. Primeiro vamos entender o que é "acepção de pessoas": acepção de pessoa(s): escolha, predilecção por alguém; inclinação, tendência em favor de pessoa(s) por sua classe social, privilégios, títulos etc.
Ou seja, o famoso favorecimento. Este é um assunto grave, e que infelizmente atinge nosso meio cristão. A começar muitas vezes pela próprias igrejas. Exemplo?:
-"Vai haver uma marcha para Jesus. 
-Que benção! 
-Quem esta promovendo? 
-É a igreja XXXX! 
-Então não passo nem perto.
Radical isto? Mas vai procurar se informar se não é assim? Vai ver se nas marchas, encontros ou eventos evangélicos de sua cidade e ou de qualquer outra, todo o povo evangélico se mobiliza? A marcha era para JESUS, uma denominação teve a iniciativa, mas como há divergências de ideais e ou doutrinas quem saiu perdendo? JESUS?? Não porque ele é invencível, mas o evangelho. A luta por evangelização.
Outro exemplo gravíssimo são as questões financeiras. "O melhor dizimista é o que dá o maior dizimo, e merece uma atenção especial." Mas como se dizimo é 10%. Ou seja o cidadão do dizimo de R$ 1000,00 dá o mesmo valor que um cidadão do dizimo de R$ 100,00. Todos retiram a mesma parte do seu salário, ou vencimento. Seja patrão seja empregado. Não há diferença para DEUS. Então porque há para os homens.
Vamos a um exemplo que vivenciei recentemente: redes sociais (sim sou internauta e aficionado por redes sociais). Recentemente me juntei a febre do twitter, e como o nome diz rede social, é óbvio você se "juntar" aos "seus". Seja quais forem seus gostos, é este o perfil dos seus contatos: no meu caso, uma maioria de evangélicos, praticantes de esportes radicais, internautas, e por aí vai. Então, la vai eu todo inocente, adicionar o "ministro de louvor fulano", o pastor ciclano, o pregado Beltrano. Qual a surpresa? 99% destes como homens e mulheres de DEUS ocupadíssimos, não tem tempo de responder. Nada mais normal se este fator não se aplicasse apenas aos meros mortais. Se você é influente, ou famoso, você não precisa se preocupar, pois sempre haverá tempo para você. Bom, aí podem vir os "chatólogos" de plantão: mas eles fazem isto para que não haja idolatria. E quem falou em idolatria. A figura me entra numa rede social, e não quer interagir? Quer se promover? Contrate uma agência de marketing, faça um site, pague radio, TV, etc. Enfim, não se valha da sua posição, principalmente como cristã para obter fama e ou fortuna. Mas saindo do desabafo e voltando a realidade da maioria de nós, se não é o que queremos que façam conosco, por que fazemos dentro das nossas igrejas? "Jó 32:21 Que não faça eu acepção de pessoas, nem use de palavras lisonjeiras com o homem!" Amados, a palavra de DEUS é muito clara, o que separa o homem de DEUS é o pecado, e não sua posição social, nem nenhum outro fator do gênero. O amor pregado no evangelho deve ser sublime. Você é igual a mim, que sou igual a você, que somos iguais ao mendigo que esta na rua. É o que prega a PALAVRA. Basta ler, estudar e obedecer. Não há segredos, formulas ou poréns. (Romanos 12:10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.) É teoricamente simples. Sim teoricamente, pois temos divergência como seres humanos, então por que complicar ainda mais com predileções, e favorecimentos?


Com amor em Cristo, 
Alexandre Gomes

Arquivo do blog

Postagens populares